• Home
  • Colaboradores
  • Dr. José Renato Carlan

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 133

Estatísticas recentes apontam que quase 60% da população brasileira esta acima do peso. Apontam, ainda, que um em cada cinco brasileiros está acima do peso. Cerca de 20% das crianças brasileiras já estão obesas e 40% com sobrepeso, constituindo uma problemática de saúde orgânica e psicológica. Pesquisas apontam que há um aumento significativo da obesidade desde a mais tenra idade. Cerca de 10% das crianças menores de cinco anos estão acima do peso.

Quinta, 30 Março 2017 16:05

PÁSCOA: COM AFETO E MENOS AÇÚCAR

Escrito por

Que surpresas nos reservam os ovos de páscoa, hoje?

Minha associação remete a lembrar na cesta de páscoa, e na expectativa da chegada do coelhinho da páscoa ou nos disputados ovos ou chocolates, embaixo da cama, escondidos em algum canto da casa, suspensos no imaginário ou em algum lugar da infância, com cheiro de chocolate e “sabor” de missa dominical.

Segunda, 26 Dezembro 2016 23:42

NATAL E VIRADA DO ANO: MELANCOLIA E PROMESSAS DE FELICIDADE

Escrito por

Natal e Novo Ano nos remetem a mitos, rituais e valores simbólicos que marcam nossa existência: nascimento, vida, renovação, mudanças, criar projetos ou resgatar projetos antigos... Momento também de encontro com as contradições e paradoxos da vida: Ilusões e desilusões; alegrias e tristezas; vida e morte; passado e futuro; esperança e medo; melancolia e euforia.

Sexta, 09 Setembro 2016 23:50

OBJETO TRANSICIONAL

Escrito por

O desenvolvimento infantil ocorre de forma gradual, desde a fase simbiótica, de fusão e necessidade de contato físico com a mãe, passando por fases de dependência até a independência. Nesse processo vivencia ilusões e desilusões, presença e ausência, conforto e frustração. Nas fases iniciais, a mais significativa desilusão ou frustração corresponde ao desmame, como uma perda do primeiro objeto bom, o seio.

 

Direta ou indiretamente estamos frente a uma profusão de imagens, filmes, histórias em quadrinhos e, hoje, com as novas tecnologias e a virtualidade, as janelas da casa se ampliam facilitando o acesso dos alienígenas e mutantes, transformers e vingadores nas suas mais variadas versões.

Pensar a hiperatividade infantil hoje, nos coloca diante de um quebra-cabeças cujas peças transcendem ao aspecto puramente mental, organicista ou químico, no momento em que nos deparamos com um tempo e um momento social hiperativos onde prevalece o imediatismo, a velocidade, a quebra de limites e referenciais, em um tempo explosivo e um espaço bastante “comprimido”.

Educar, do latim “educare”, significa instruir e também “criar”. Essa palavra é composta ainda por “ex”, fora, e “ducere”, guiar, conduzir, liderar. Remetemos-nos, então, aos guias, pais, educadores, professores, referências a partir dos quais a criança vai se constituindo, se desenvolvendo.

Terça, 12 Janeiro 2016 17:26

SOBRE OS MEDOS NA INFÂNCIA

Escrito por

Quem tem medo de lobo mau?!

Contos como “Os Três Porquinhos e o Lobo Mau” e “Chapeuzinho Vermelho” traduzem um pouco do imaginário infantil sobre situações de medo e desamparo infantil contrapondo personagens mais fortes e mais fracos e desprotegidos, numa construção lúdica, onde há um conflito, uma elaboração e um final na maioria das vezes feliz. Assim, um enredo de conflito e medo vai se construindo e desconstruindo.

4kids 44